quarta-feira, janeiro 03, 2007

O fim

O imperador Sun Hao (242-284) da dinastia Wu, subiu ao trono depois de um golpe que afastou do trono o legítimo herdeiro do trono, um primo que era ainda criança. Dos vários reinos em que a China poucos anos antes estava dividida, todos tinham sido conquistados sucessivamente pelos Jin; Sun Hao sabia que era apenas uma questão de tempo até chegar a sua vez. E então decidiu viver como quem não tinha amanhã: um dos seus ministros criticou-o porque enquanto que os seus antecessores tinham haréns de pouco menos de 100 mulheres (o que era razoável), Sun tinha um harém de 1000 (mais a respectiva criadagem e eunucos para tomar conta de isso tudo).
Para arranjar dinheiro os impostos tiveram de ser aumentados, levando a revoltas e execuções em massa para "acalmar" a situação. O inevitável sucedeu, e os Jin conquistaram os Wu. Mas os Jin foram miseriordiosos: Sun Hao tal como os restantes soberanos derrotados pelos Jin, recebeu um pequeno território para governar como súbdito da nova dinastia.

2 comentários:

Bracons disse...

Parabéns pelo vosso blog. Gostei especialmente do post Guns, germs and steel-I.

Não acham que um clima mais rigoroso também ajuda ao desenvolvimento?

Parca disse...

Só a partir de um certo patamar de desenvolvimento. Quando se está a começar a ter agricultura (como no neolítico), convém ter um clima quente e húmido (ou pelo menos ter rios próximos). Uma agricultura incipiente nessas condições não se consegue desenvolver em climas frios (também há a questão dos solos). Só quando se desenvolvem uma série de técnicas (nomeadamente com aclimatação de plantas e animais a climas mais rigorosos e uso de ferramentas mais desenvolvidas)é que é possível ter agricultura em climas frios. Mas isso nunca será uma vantagem por sí só, terão de existir outros factores (que explorarei mais tarde).